Agenda de Eventos

Agenda de Eventos

Em modelo figital, Latam Retail Show 2022 tem como tema “Admirável Mundo Novo, de Novo”

Com o tema “Admirável Mundo Novo, de Novo”, o Latam Retail Show 2022 será realizado pela primeira vez de maneira figital entre os dias 13 e 15 de setembro, no Expo Center Norte, na zona norte de São Paulo. Principal feira de varejo e consumo B2B da América Latina, o evento vai reunir líderes de diversos segmentos do varejo e trazer as tendências do consumo no pós-pandemia.

Durante o evento de lançamento foram apresentados os temas das oito pesquisas exclusivas do Latam Retail Show, feitas em parceria com o Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV), Toluna, Mosaiclab, Gouvêa Ecosystem, Gouvêa FoodService, Globo, WGSN, Ebeltoft Group e SoluCX.

Os assuntos confirmados são os seguintes: cases internacionais de sustentabilidade no varejo; impacto do ESG nas decisões dos consumidores; o futuro das inovações em 2024; consumidor do amanhã admirável mundo novo; a jornada de compra ommichannel; a visão dos líderes sobre o futuro do varejo e a transformação da realidade; Plant Based – a revolução do mercado de alimentos & bebidas; e o NPS Awards 2022 edição varejo.

Em setembro, o público presente terá acesso a esses estudos inéditos com debates sobre os principais insights dos levantamentos realizados e aos reports na íntegra.

II Fórum ESG

Durante o Latam Retail Show, o IDV realizará o II Fórum ESG, no qual apresentará uma pesquisa, com o apoio do ICCB, Akatu e Gouvêa Ecosystem, sobre “Qual a importância do ESG nas definições de compra pelos clientes?”. O fórum será em 15 de setembro, das 8h30 às 12h30.

Mais informações e inscrições no site.

Combate à ilegalidade

O IDV (Instituto para Desenvolvimento do Varejo) e o Poder360 realizaram (28 de abril) o seminário “Negócios digitais x Ilegalidade: o Brasil que queremos”. O evento tem o apoio da Abrabe (Associação Brasileira de Bebidas). O seminário começa às 9h.

O objetivo do evento é debater a importância do varejo digital para o país, como a ilegalidade impacta a competitividade do setor produtivo brasileiro e compromete o desenvolvimento nacional, e os avanços do e-commerce no Brasil.