Abertura da economia sem reforma tributária prejudicaria empresas no país, diz Guaranys

Abertura da economia sem reforma tributária prejudicaria empresas no país, diz Guaranys

Para o secretário executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, a abertura da economia brasileira precisa ocorrer paralelamente ao avanço da reforma tributária. Confira:

(Reuters) – O secretário executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, afirmou nesta terça-feira que o governo entende que a agenda de abertura da economia brasileira precisa ocorrer paralelamente ao avanço da reforma tributária, de forma a não prejudicar as empresas no país.

“Temos trabalhado em uma agenda de redução das tarifas unilateralmente do país. É um debate que está sendo feito com o ministro aqui, internamente, junto da reforma tributária”, afirmou durante evento virtual do banco Santander.

“É importante para a gente coordenar esses movimentos. Abrir o país com um sistema tributário tão complexo dificulta a competitividade das empresas que estão aqui instaladas.”

O secretário destacou que quanto mais o país avançar na reforma tributária, mais poderá abrir a economia a empresas de fora.